elektronik sigara e sigara - Royal honey

Júlio Schruber Jr. – Uma vida dedicada à Psicologia

Júlio Schruber Jr. – Uma vida dedicada à Psicologia

Quando se completa uma semana do falecimento do Júlio, queremos lembrá-lo e, trazendo recortes de sua história, registrar marcas de seu legado.

Júlio foi um psicólogo que dedicou sua vida à profissão e à formação em Psicologia.

Sua trajetória traz as marcas de sua dedicação e apreço pela Psicologia. Formado em Psicologia pela Universidade Tuiuti do Paraná em 1981, logo saiu em busca de aperfeiçoamento profissional, tendo cursado Especialização em Psicomotricidade e Ludoterapia, Mestrado Profissional em Psicologia Clínica (Psicanálise), Mestrado em Engenharia e Gestão do Conhecimento e, em 2013, doutorou-se em Psicologia.

Foi idealizador do Curso de Psicologia, docente e gestor durante décadas da Faculdade Guilherme Guimbala, instituição onde foi tantas vezes homenageado como patrono e paraninfo. Atuava também no Instituto de Pesquisas Psicológicas de Joinville.

Em Joinville, foi recentemente homenageado na Câmara dos Vereadores pelo conjunto de suas contribuições como Psicólogo e docente. Os emocionados depoimentos de seus alunos e ex-alunos atestam o amor por esse dedicado professor e o reconhecimento da importância e relevância de seu trabalho.

Foi vice-presidente do Conselho Regional de Psicologia de Santa Catarina e constante colaborador nesse Conselho.

Na ABEP, foi diretor tesoureiro em 5 gestões e nosso sempre presente companheiro.

Sua trajetória revela um Psicólogo dedicado à sua profissão, sempre disposto a aperfeiçoar suas práticas e saberes.

Revelam também o Psicólogo cidadão, que se envolve com sua categoria profissional, que dedica seu tempo a cuidar das questões ligadas à prática e a ética profissional.

Na ABEP, entidade em que esteve presente e atuante desde sua criação, foi um diretor referência, coerente com os princípios do compromisso social, da defesa dos Direitos Humanos na formação, pautada em critérios de qualidade e compromisso ético-político.

Seu modo solidário, afetivo, honesto de se relacionar cunhou o espírito de companheirismo e afeto que marca as gestões da ABEP.

Sua firmeza e serenidade deram-nos força e coragem para enfrentar momentos difíceis e defender sem recuar nossos princípios e as demandas da boa Formação em Psicologia, bem como as/os coordenadoras/es, docentes e estudantes.

Que sua história e seu legado sejam sempre referência para aquelas e aqueles que hoje trilham os caminhos da Formação em Psicologia.

 

Júlio querido, nunca te esqueceremos.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.