elektronik sigara e sigara - Royal honey

ABEP LAMENTA O FALECIMENTO DO ATIVISTA DE DIREITOS PAULO FONTELES FILHO

A ABEP vem a público lamentar a morte do ativista de direitos humanos Paulo Fonteles Filho, que faleceu em Belém/PA no dia 26 de outubro de 2017, vítima de infarto, aos 45 anos. Paulo estava internado há cerca de duas semanas, sofrendo com uma broncopneumonia, em uma unidade de terapia intensiva (UTI).

A história de Paulo Fontes Filho é de uma vida que se fez trajetória de luta e resistência, desde o nascimento, quando a sua mãe deu a luz a ele, numa prisão, durante a Ditadura Civil-Militar brasileira.

A memória deixada por Paulo Fonteles Filho é um legado para o ensino de Psicologia e para a toda a sociedade que luta por outro mundo, onde haja respeito, solidariedade, dignidade, ética, garantia de direitos e democracia participativa.

Paulo Fonteles Filho foi enterrado, na sexta-feira, em Belém do Pará. Nossos sentimentos à família e aos amigos e às amigas deste grande ativista de direitos humanos. Sua voz ecoou e continuará a ecoar em nós e para além de nós como um grito ressonante em prol de uma sociedade justa e livre, marcada pela reciprocidade e luta contra os arbítrios de ditaduras e regimes de exceção.

Paulo Fonteles Filho deu a vida na busca incansável por direitos e garantias dos mesmos, assim como os seus pais, o advogado Paulo Fonteles (militante de direitos, morto em 1987) e a sua mãe, a professora de Sociologia Hecilda Fonteles/UFPA (ativista de direitos). A Associação Brasileira de Ensino de Psicologia (ABEP) vem, portanto, prestar uma homenagem in memorian a Paulo Fonteles Filho e a todos e todas os seus familiares, em especial, à conselheira Jureuda Guerra do Conselho Federal de Psicologia (CFP) e aos filhos que teve com Paulo, Aruã e a Ianã.

paulo-fonteles

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.